Jornalismo em defesa das causas perdidas: antagonismos do contemporâneo na narrativa de reportagens da Agência Pública

César Raydan Diab, Reges Toni Schwaab

Resumo


O presente texto apresenta parte de uma investigação maior em torno da reportagem em espaços narrativos independentes, criados e mantidos por jornalistas no ambiente digital. Analisa um conjunto de matérias publicadas no site da Agência Pública de jornalismo investigativo e que tratam de tensões sociais do Brasil. Para uma leitura mais apurada, são trabalhadas 11 reportagens ampliadas, produzidas em 2012, todas publicadas na categoria Marcadas para morrer. Para produzir conhecimento a partir da análise da narrativa, a investigação está ancorada na proposição reflexiva do filósofo Slavoj Zizek sobre os antagonismos do capitalismo atual. No encontro das marcas textuais que caracterizam o espaço em questão são discutidos alguns caminhos possíveis para o jornalismo. A cartografia da Pública permite encontrar um complexo mapa sobre os antagonismos e as emergências que caracterizam nosso tempo e os modos de narrá-lo.

Palavras-chave: narrativa, jornalismo, Agência Pública, contemporâneo, novos apartheids.


Texto completo: PDF



ISSN: 1806-6925 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122

Projeto Gráfico: Jully Rodrigues

Crossref Member Badge
Crossref Similarity Check logo
Locations of visitors to this page