Communicatio: communio: koinonia

Maurício Liesen

Resumo


A proposta deste artigo é tecer algumas considerações referentes aos empregos e traduções da palavra comunicação na filosofia, com o intuito de ressaltar que certa ambivalência conceitual (entre a imanência e a transcendência), presente desde os primeiros usos teóricos do termo, foi deixada de lado pelas teorias da comunicação que surgiram a partir do início do século passado. O gesto teórico ensaiado por este texto é duplo. De um lado, busca-se apontar para as reminiscências dos aspectos místicos e existenciais da comunicação, ainda presentes em conceitos como o de comunhão e de comunidade. Por outro lado, tenta-se esboçar um panorama preliminar dos momentos em que essas reminiscências foram problematizadas pelo pensamento ocidental.

Palavras-chave


filosofia da comunicação; epistemologia da comunicação; ontologia da comunicação

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .