Sentido, argumentação e identidade narrativa: intersecções entre Bakhtin, Perelman e Ricoeur

Regina Rossetti, Ricardo Rossetti

Resumo


Bakhtin desenvolve uma reflexão a respeito da linguagem segundo a qual a enunciação é a expressão social de um contexto ideológico, constitutivo da identidade do sujeito enquanto autor de um discurso. A respeito dessa identidade e de como ela se constrói nos processos argumentativos em face da alteridade do sujeito no discurso, ele aponta para a necessidade de se pensar a significação como um problema ontológico de constituição de quem é o autor da enunciação e, principalmente, da construção de sentido. O objetivo dessa investigação é compreender esse problema a partir de uma aproximação dos pensamentos de Bakhtin e Paul Ricoeur, perpassando pelos pressupostos dos acordos de argumentação da nova retórica de Chaïm Perelman. Ao final, aponta-se uma intersecção teórica entre eles e o que se pode entender a partir daí por argumentação, sentido e identidade narrativa, mediante um processo comunicacional de reconhecimento individual, mútuo e social.

Palavras-chave


linguagem; sentido; argumentação; identidade narrativa

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .