Industrialização e emprego formal no Ceará nos anos de 2006 e 2014

Priscila de Souza Silva, João Gomes da Silva, Cícera Viviane Barros, Silvana Nunes de Queiroz

Resumo


A partir da década de 1980, no Ceará, políticas de atração de investimentos e de incentivos fiscais foram realizadas com o intuito de atrair indústrias e elevar o quadro de trabalhadores. Nesse sentido, este estudo tem como objetivo analisar as características das indústrias instaladas no estado e traçar o perfil demográfico e socioeconômico dos trabalhadores formais em tal atividade. Ademais, a intenção é verificar se, em anos recentes (2006 e 2014), precisamente antes do primeiro mandato do governo Cid Gomes até o término do seu segundo houve criação de postos de trabalho e melhoras ou não na qualidade das ocupações. Para tanto, a Relação Anual de Informações Sociais (RAIS/MTE) é a principal fonte de dados. Os principais resultados mostram aumento de vagas criadas no setor industrial, sendo o segundo em termos de ocupação no estado. Quanto ao perfil dos empregados, os dados revelam que, em sua maioria, são do sexo masculino (62,13%), com idade entre 30 a 39 anos e possuem o ensino médio completo até o superior incompleto. Contudo, embora o nível educacional tenha melhorado, o salário permanece baixo (1 a 2 salários mínimos) e com pouco espaço para a mão de obra feminina.


Texto completo: PDF



ISSN: 1808-575X - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues


Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo