Trabalhadores formais versus informais: diferenças de rendimento para a região metropolitana de Belo Horizonte

Jader Fernandes Cirino, Cassiano Ricardo Dalberto

Resumo


O artigo analisa a diferença de rendimento na Região Metropolitana de Belo Horizonte entre trabalhadores formais e informais, entendidos, respectivamente, como contribuintes e não contribuintes da Previdência Social. Utilizando-se a decomposição Oaxaca-Blinder quantílica de Melly (2006) e a PNAD 2012, verifi =cou-se que, embora os trabalhadores formais recebam rendimentos maiores do que os informais em toda a distribuição da referida variável, a diferença não justificável pelos atributos produtivos dos dois grupos foi significativa apenas para a base e o topo da distribuição. Dessa forma, perceberam-se indícios de segmentação no mercado de trabalho estudado, sobretudo nos pontos destacados da distribuição de rendimentos.

Palavras-chave: mercado de trabalho, segmentação de rendimento, setores formal e informal.


Texto completo: PDF



ISSN: 1808-575X - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues


Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo