A epistemologia popperiana e sua aplicabilidade na teoria neoclássica

Marcos T. C. Lélis

Resumo


O trabalho a seguir tem como objetivo principal analisar como a estrutura da epistemologia popperiana é aplicada na teoria econômica neoclássica. Para tanto, em um primeiro instante, apresenta-se o método científico sugerido por Karl Popper. Utilizando-se dessa metodologia, Lisboa (1997 e 1998) busca caracterizar o arcabouço teórico neoclássico sobre uma base filosófica. Em seguida, expõem-se, de forma sucinta, as principais dificuldades do método científico indicado pelos popperianos, argumentando que além desses obstáculos existe um outro, a saber, as dificuldades dos economistas ligados ao mainstream em ancorar as suas propostas cientificistas nas recomendações de Popper. Conclui-se, portanto, que, apesar do esforço de Lisboa em fundamentar o alicerce filosófico científico da escola neoclássica na proposta popperiana, este autor acaba por utilizar, fundamentalmente, uma argumentação baseada na retórica.

Palavras-chave: Karl Popper, teoria neoclássica, filosofia da ciência.


Texto completo: PDF



ISSN: 1808-575X - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues


Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo