A análise da condução da política monetária após a implementação do Plano Real: 1994 a 2004

Márcio Luiz Simonetto, Divanildo Triches

Resumo


O estudo objetiva investigar os impactos da política monetária na condução do Plano Real, com ênfase nos condicionantes da base monetária, e o comportamento da oferta de moeda no período de 1994 a 2004. Claramente, o Plano Real foi a tentativa de estabilização da economia brasileira que teve melhor êxito. A concepção do plano foi baseada em três fases: a primeira deu-se com a introdução de um mecanismo para equilibrar as contas do governo, objetivando eliminar a origem da inflação; a segunda foi marcada pelo estabelecimento de uma unidade de conta para definir os preços relativos da economia, a Unidade Real de Valor (URV); e a terceira fase ocorreu com a emissão de uma nova moeda nacional, o Real, com poder de compra estável. Os resultados indicaram que a política monetária, conduzida pelo Banco Central, foi altamente ativa e restritiva, no sentido de evitar forte saída de capitais e, sobretudo, no controle da taxa de inflação. Para isso, houve a necessidade de uma política de adoção de taxas de juros reais elevadas.

Palavras-chave: mercado monetário; política monetária; Plano Real; agregados monetários; condicionantes da base monetária; taxas de juros.


Texto completo: PDF



ISSN: 1808-575X - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues


Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo