Análise das desigualdades entre os COREDES no período de 1990 a 2003: origem e evolução

Mariangela Amaral e Silva, Pascoal José Marion Filho, Daniel Arruda Coronel

Resumo


Neste artigo, estudam-se as desigualdades inter-regionais no Rio Grande do Sul, no período de 1990 a 2000. Na análise, o Rio Grande Sul foi subdividido em 22 COREDES (Conselhos Regionais de Desenvolvimento). As desigualdades foram avaliadas a partir da participação relativa de cada região no total e através do índice de Gini, com base nas variáveis econômicas PIB, PIB per capita e PIB industrial. A teoria de Causação Circular e Acumulativade Myrdal foi utilizada para orientar a análise. A história da ocupação territorial é considerada porque a origem das desigualdades pode estar vinculada à forma como se deu o processo de colonização das regiões em questão, já que o pólo industrial está localizado na região onde teve início a colonização, de influência européia. Na análise, constata-se que, no Rio Grande do Sul, os COREDES Metropolitano, Serra e Vale do Rio dos Sinos fazem parte da área industrializada que se localiza na região Nordeste do Estado e detém metade da renda e da população.

Palavras-chave: Desigualdade regional, ocupação territorial, índice de Gini, COREDES.


Texto completo: PDF



ISSN: 1808-575X - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues


Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo