Análise do desempenho da política monetária no Brasil após o Plano Real

Éverton Luís Pohlmann, Divanildo Triches

Resumo


O estudo tem como objetivo investigar o desempenho da política monetária após o Plano Real, enfatizando o comportamento dos condicionantes da base monetária no período de 1994 a 2004. O Plano Real caracterizou-se como a melhor tentativa de estabilização da economia brasileira. A política monetária conduzida pelo Banco Central foi de caráter altamente ativo e restritivo, e os condicionantes da base monetária, em sua grande maioria, foram efetivos em contraí-la, restringindo a oferta de moeda e o multiplicador bancário. A fixação da taxa de juro se constituiu o centro na condução da política monetária, e, com isso, a oferta de moeda passou a ser determinada endogenamente. A mudança do sistema de taxa de câmbio no início de 1999 teve um papel predominante para a adoção de um arranjo monetário de meta de inflação na economia brasileira. Por fim, o desempenho da política monetária praticada sob o novo regime não foi totalmente efetivo no sentido de atingir a meta de inflação, bem como em relação a suas proposições iniciais, ou seja, promover uma estabilidade econômica que fosse compatível com o crescimento econômico de forma sustentada.

Palavras-chave: política monetária, oferta e demanda de moeda, condicionantes da base monetária, meta de inflação.


Texto completo: PDF



ISSN: 1808-575X - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues


Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo