A dinâmica macroeconômica à luz da política econômica adotada no Brasil de 1994 a 2006

Irina Mikhailova, Ketlen Dias Marques, Luana Collet

Resumo


A economia brasileira, no período após o Plano Real, vem demonstrando crescimento instável devido ao baixo dinamismo e à elevada volatilidade do produto, apesar da estabilidade de preços. Com base neste modelo do crescimento, o presente artigo tem como objetivo colaborar no atual debate em torno da repercussão das políticas adotadas sobre a dinâmica macroeconômica neste período. O estudo é feito a partir da análise do PIB pela ótica da demanda e do relacionamento das políticas econômicas em questão. Esta análise também levou em conta um aspecto qualitativo do crescimento econômico, mostrando o alto nível da oneração da economia em termos do uso de recursos. Destaca-se como resultado a confirmação do fato de que as políticas públicas voltadas àregulação das flutuações econômicas de curto prazo não só são incapazes de promover o crescimento econômico de médio e longo prazo, como, possivelmente, acabam por piorar a composição do produto real e a qualidade do crescimento. Revelou-se certa limitação quanto à repercussão das políticas públicas sobre o PIB, especialmente em parte dos componentes da demanda interna.

Palavras-chave: Economia brasileira, Plano Real, crescimento econômico.


Texto completo: PDF



ISSN: 1808-575X - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues


Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo