O processo de participação e a Educação Popular na Economia Solidária: o caso do Projeto Esperança/Cooesperança

Gabriel Murad Velloso Ferreira, Gustavo Fontinelli Rossés, Lúcia Rejane da Rosa Gama Madruga, Vanessa dos Santos Medeiros

Resumen


Este trabalho objetivou identificar a metodologia de participação predominante no Projeto Esperança/Cooesperança, conforme o modelo proposto por Pretty et al. (1997), bem como conhecer o processo de Educação Popular no Projeto. O foco do estudo se deu no setor de hortifrutigranjeiros do Feirão Colonial, que é composto por 15 grupos de produtores rurais. Os principais resultados apontaram que, embora o grupo apresente características de outros modelos participativos, como passivo e consultivo, tem predominância do modelo de participação funcional, pois os agricultores participam formando grupos para atender objetivos predeterminados. Em se tratando de Educação Popular, o educador no Projeto tende a ser do tipo mais condutor, pois, mesmo existindo espaços para que participantes e coordenação possam interagir e refletir coletivamente, algumas decisões são centralizadas.

Palavras-chave: Economia Solidária, participação, Educação Popular.


Texto completo: PDF (Português (Brasil))



Av. Unisinos, 950 - B. Cristo Rei / CEP 93.022-000 - São Leopoldo (RS) Central de Relacionamento Unisinos: +55 (51) 3591 1122 Ext.: 3219

Designed by Jully Rodrigues

 

Licença Creative Commons

This work is licensed under a Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil License. Melhor visualizado no Mozilla Firefox