O Ceará em linha reta: espaço e tempo na produção da moderna nação brasileira

Ana Isabel Ribeiro Parente Cortez Reis

Resumo


Este artigo analisa a tentativa de produção de um Estado moderno a partir da produção de estradas retas ou de uma articulação do espaço em questão, o território cearense, ao tempo moderno de nações ditas civilizadas no final do século XIX e início do XX. Aqui, importou refletir em torno das discussões empreendidas em documentos produzidos pelos poderes públicos, como os relatórios de Presidente de Província do Ceará, nos quais é possível perceber o esforço de modernização da província, mas também Relatórios de engenheiros, artigos de jornais que circulavam na referida província e memórias escritas de Rodolfo Theófilo, conhecido intelectual cearense. Neste estudo, foi enfatizado o caminho em que, mais tarde, seria implantada a Estrada de Ferro de Baturité, mesmo porque a análise do projeto dessa ferrovia, enquanto instrumento de modernização do Ceará (ou de invenção do Ceará em linha reta), é central para esta reflexão. Dessa forma, este trabalho evidencia como a administração pública e outros sujeitos (entre eles, engenheiros e intelectuais) recomendaram um projeto modernizador do território da província do Ceará com a construção de caminhos de chão e ferro.

Palavras-chave: história, modernização, espaço, tempo, ferrovia.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.4013/htu.2016.202.08



ISSN: 2236-1782 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues
 
 
 
 
 
   
 
 
 
 
 
 
 
 

SCImago Journal & Country Rank Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo