Sobre indigenismo e autoria indígena no Brasil: novas epistemologias na contemporaneidade

Cristiane de Assis Portela, Mônica Celeida Rabelo Nogueira

Resumo


O indigenismo constitui-se como discurso intelectual, imaginário popular e prática indigenista em diversos países americanos. Atentas a uma compreensão dos elementos simbólicos que constituem este campo, propomos uma análise do indigenismo a partir de narrativas de autoria indígena que entendemos que sinalizam novas epistemologias. Para tanto, analisamos trabalhos produzidos a partir da inserção destes sujeitos coletivos nas universidades. O artigo aqui apresentado foi produzido por meio da interlocução entre uma historiadora e uma antropóloga, rememorando a experiência compartilhada pelas autoras na orientação de trabalhos produzidos por estudantes indígenas em um curso de mestrado direcionado para indígenas, na Universidade de Brasília. Assim, pensamos as possibilidades de compreender o indigenismo a partir de uma noção de autoria indígena que sinalize novas epistemologias na contemporaneidade. Consideramos que a produção acadêmica de pesquisadores indígenas ainda não foi devidamente visibilizada ou analisada em suas particularidades; assim, procuramos explorar aspectos que reiteram a pertinência de reconhecer a autoria indígena como parte da ação política desses sujeitos no campo do indigenismo.

Palavras-chave: indigenismo, autoria indígena, novas epistemologias.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.4013/htu.2016.202.04



ISSN: 2236-1782 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues
 
 
 
 
 
   
 
 
 
 
 
 
 
 

SCImago Journal & Country Rank Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo