Os lugares preenchidos pela imaginação: a cena literária como desafio aos historiadores – Carpentier e "O reino deste mundo"

Fabiana de Souza Fredrigo, Libertad Borges Bittencourt

Resumo


Alejo Carpentier, no romance O reino deste mundo, escrito em 1948, recorre ao realismo maravilhoso, em uma narrativa diegética, apresentando-nos personagens reais e ficcionais que se encontram em meio aos acontecimentos da luta pela liberdade na então colônia francesa São Domingos. Pretendemos buscar na ficção os fios da narrativa traumática da independência haitiana. Classificado como romance histórico, a leitura de O reino deste mundo redimensiona a história, na medida em que o romance nos permite vê-la acontecendo. Partindo dessa percepção, tencionamos explorar o projeto de escrita de Carpentier, que, segundo nossa compreensão, é uma proposta de deciframento da América.

Palavras-chave: história, literatura, América, cultura, Carpentier.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.4013/htu.2015.192.07



ISSN: 2236-1782 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues
 
 
 
 
 
   
 
 
 
 
 
 
 
 

SCImago Journal & Country Rank Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo