Escrever, publicar e memorar: a literatura produzida por descendentes de imigrantes italianos no Rio Grande do Sul

Maria Catarina Zanini

Resumo


Este artigo tem por objetivo analisar de que forma a escrita tem sido utilizada como instrumento reflexivo, de resistência e de expressão identitária e cultural entre descendentes de imigrantes italianos no Rio Grande do Sul (Brasil). Essa prática teve seu início nas últimas décadas do século passado e tem se proliferado quantitativa e qualitativamente, acompanhando a ascensão econômica, social e política dos descendentes. Por meio de pesquisa etnográfica e documental realizada entre eles, pôde-se conhecer e analisar a dimensão desse processo, que cresce entre indivíduos integrantes tanto do mundo rural quanto do urbano, bem como de distintos gêneros e classes sociais. Neste artigo, em especial, enfocarei o processo de produção escrita e sua reflexividade, assim como os pertencimentos presentes nos processos narrativos.

Palavras-chave: literatura de descendentes, italianos, memórias, reflexividade, identidade étnica, resistência cultural.


Texto completo: PDF



Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

ISSN: 2236-1782 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues




SCImago Journal & Country Rank Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo