Voar

Anamaria Marcon Venson, Joana Maria Pedro

Resumo


Partindo do aporte metodológico da História Oral e dos conceitos filosóficos “discursividade” e “processos de subjetivação”, este artigo é uma história de como se constroem formas legítimas de feminilidade. Gênero é a categoria de análise central, que aparece articulada às categorias classe social, raça/etnia/nacionalidade e geração. Analisamos quatro narrativas de projetos migratórios planejados por mulheres do sul catarinense, região conhecida pelo intenso fluxo internacional de pessoas desde o final do século XX, comparando-as com as perspectivas de suas antepassadas, mulheres que migraram da Europa para o Brasil no final do século XIX. Mostramos que houve, no passar de um século, grande ampliação das possibilidades de existência para as mulheres e que tais mudanças apontam para o fato de que os sentidos de ser mulher se modificam na história e que as formas de feminilidade são construídas historicamente.

Palavras-chave: história das mulheres, formas legítimas de feminilidade, narrativas de projetos migratórios.


Texto completo: PDF



Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

ISSN: 2236-1782 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues




SCImago Journal & Country Rank Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo