O imaginário da formação do IV Reich na América Latina: o agente Erich Erdstein no Brasil

Marcos Eduardo Meinerz

Resumo


Após a Segunda Guerra Mundial, identificamos a produção de vários textos que afirmam ter acontecido uma conspiração para a formação do IV Reich na América Latina.O fato de várias pessoas envolvidas com o nazismo terem escapado do tribunal de Nuremberge se refugiado em terras latino-americanas deu o mote para a aparição das mais fantasiosa se fantásticas versões sobre suas pretensas atividades secretas com vista à reorganização do partido nazista no continente. Uma dessas histórias aconteceu nas cidades brasileiras de Marechal Cândido Rondon e Rio do Sul. Ambas foram acusadas pelo “agente” Erich Erdstein de abrigarem os criminosos de guerra nazistas Josef Mengele e Martin Bormann, e nessas localidades estaria nascendo o IV Reich. Essas denúncias estão presentes em obras literárias e reportagens de jornais e revistas, que, embora diferentes no gênero, enfatizam: reuniões secretas, bases nazistas escondidas no meio da selva, perseguições e aventuras à la Sherlock Holmes e James Bond, a sobrevivência de Hitler, a formação do IV Reich neste continente, entre outros. O que pretendemos aqui, portanto, é analisar os discursos sobre as referidas cidades, entendendo-os como parte de um imaginário que se formou após a guerra, quando o IV Reich poderia se erguer em algum lugar do mundo, principalmente na América Latina.

Palavras-chave: IV Reich, imaginário, nazismo.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.4013/htu.2013.172.05



ISSN: 2236-1782 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues
 
 
 
 
 
   
 
 
 
 
 
 
 
 

SCImago Journal & Country Rank Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo