Elites locais e changadores no mercado atlântico de couros (Rio Grande e Soriano, 1780-1810)

Tiago Luis Gil

Resumo


Tomando dados que apontam as relações de grupos subalternos (quase sempre associados ao caos social e ao crime), indígenas e escravos com membros das elites locais na região oriental do Rio da Prata, o artigo salienta a importância destas relações para desenvolvimento e manutenção de negócios atlânticos que envolviam o comércio de couros, tabaco, aguardente e escravos. O texto analisa também as estratégias sociais de criação destas redes e sua extensão geográfica, alinhavando pontos entre Buenos Aires, Rio de Janeiro, Lisboa e Madrid, sem descuidar dos vizinhos da Lagoa Mirim.

Palavras-chave: contrabando, comércio atlântico, redes sociais.


Texto completo: PDF



ISSN: 2236-1782 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues




SCImago Journal & Country Rank Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo