Entre o corpo-militante-partidário e o corpo-transbunde-libertário: as vanguardas dos anos sessenta como signos da pós-modernidade brasileira

Edwar de Alencar Castelo Branco

Resumo


Este trabalho, rompendo com a noção historicista de linha evolutiva da cultura brasileira e, ao mesmo tempo, refletindo sobre o desarranjo existencial provocado pelas maravilhas tecnológicas sobre as vanguardas urbanas nos anos sessenta, propõe ver o período como um momento de emergência da pós-modernidade brasileira, situando aquelas vanguardas no âmbito de uma explosão de novas linguagens, as quais procuravam capturar e nomear o mundo novo.

Palavras-chave: vanguardas, anos sessenta, História.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.4013/6432



ISSN: 2236-1782 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues
 
 
 
 
 
   
 
 
 
 
 
 
 
 

SCImago Journal & Country Rank Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo