Ambigüidades da construção da ordem no Brasil: escravos, polícia e senhores no Oitocentos

Adriana Pereira Campos

Resumo


Apresentam-se neste artigo as ambigüidades do Poder Público na construção da ordem na sociedade escravista oitocentista brasileira. Utilizam-se, como base empírica, as participações policiais registradas pelo Chefe de Polícia da Província do Espírito Santo por meio de uma amostragem qüinqüenal entre os anos de 1857-1888. Busca-se discutir as principais tarefas entregues às autoridades constituídas com a finalidade de assegurar o sossego e a paz nas localidades capixabas. Por fim, debate-se, nessa perspectiva, a possibilidade de a polícia não ter se constituído elemento primordial do equilíbrio da sociedade escravista brasileira.

Palavras-chave: escravidão, Brasil Império, Espírito Santo, poder de polícia.

Texto completo: PDF



Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

ISSN: 2236-1782 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues




SCImago Journal & Country Rank Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo