Formas e problemas da historiografia brasileira

João Miguel Teixeira de Godoy

Resumo


Em sintonia com tendências de estudos desenvolvidos na Europa e nos Estados Unidos, observam-se, no Brasil, uma ampliação e uma diversificação dos estudos e das reflexões sobre a trajetória e as características da produção dos historiadores. Lá, bem como aqui, as reflexões teóricas aceleram-se em descompasso com a prática científica. Nesse sentido, o presente artigo propõe uma análise de dois estudos abrangentes a respeito da história dos estudos históricos brasileiros, com o objetivo de identificar os parâmetros e as diretrizes a partir dos quais concretamente são elaboradas as investigações no campo da história da história. Propõe também uma reflexão sobre procedimentos com o objetivo de aperfeiçoá-los e adequá-los às especificidades das fontes centrais dos estudos de historiografia, ou seja, as próprias obras dos historiadores.

Palavras-chave: historiografia brasileira, metodologia, teoria da história.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.4013/5074



ISSN: 2236-1782 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues
 
 
 
 
 
   
 
 
 
 
 
 
 
 

SCImago Journal & Country Rank Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo