Técnica de coleta e estabilização de fósseis em pelitos laminados: aplicação em níveis com plantas do Triássico Superior da Bacia do Paraná, RS, Brasil

Ronaldo Barboni, Joni Marcos Fagundes da Silva, Valter Herculano Machado Lisboa

Resumo


Este trabalho trata da possibilidade de resgate sem grandes perdas, de amostras de fósseis de plantas em pelitos laminados. Para tanto foi utilizado como local de teste o afloramento São Luiz, situado no município de Faxinal do Soturno, Rio Grande do Sul, uma exposição exclusiva na sucessão da Bacia do Paraná, pela riqueza e variedade de fósseis de animais e plantas e intervalo de tempo representado. A paleoflora reúne elementos sem comparativos para este setor do Gondwana, sendo caracterizada especialmente por coníferas do Complexo Pagiophyllum-Brachyphyllum-Cyparissidium e outras gimnospermas, e está preservada de distintos modos tafonômicos. Os depósitos de lama caracterizam a porção média do perfil e indicam um depósito lacustre influenciado por deltas. O caráter friável da litologia e seu ressecamento dificultam a obtenção de exemplares completos desde a coleta até seu armazenamento e estudo, levando à perda de importantes elementos diagnósticos. É sugerida uma técnica de conservação em filme de PVC e posterior inclusão em blocos de parafina, cuja aplicação deve ser iniciada ainda em campo. Tal técnica demonstrou garantir a integridade dos restos fósseis pelo período analisado.

Palavras-chave: técnica, conservação, pelitos laminados, paleobotânica, Triássico, Bacia do Paraná.

Texto completo: PDF



ISSN: 1983-3628 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues


Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo