Meio ambiente e consumo: representações na mídia sob a perspectiva teórica da governamentalidade

Marta de Araujo Pinheiro

Resumo


Este artigo visa compreender as representações do consumo e do meio ambiente quando aparecem associadas como “consumo verde” empregando a perspectiva teórica e crítica dos estudos da governamentalidade. A compreensão dessas duas áreas de pensamento, meio ambiente e consumo relacionadas, torna-se importante, pois o consumo verde, como uma construção discursiva e uma prática, incorpora uma complexa convergência de ideias sobre o que “verde” e “consumo” significam na contemporaneidade. Toma-se como corpus de investigação a revista semanal Veja, edições dos anos de 1992 e 2012, marcos das duas conferências mundiais sobre o meio ambiente, Eco 92 e Rio+20, ambas realizadas na cidade do Rio de Janeiro, Brasil. Como resultado, destacam-se dois pronunciamentos discursivos distintos: o da Eco 92 é marcado pelo benefício da eficiência do mercado, e o da Rio+20, pela soberania do consumidor e seu poder de alterar os padrões ambientais. Os pontos em comum entre os dois momentos é que ambos atenuam o envolvimento das relações sociais e políticas, e os conflitos a eles associados.

Palavras-chave: meio ambiente, consumo, governamentalidade, Eco 92, Rio+20.


Texto completo: PDF



ISSN: 1984-8226 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-750. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues


Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo