Comunicação e Subjetivação Política: o caso do trabalho infantil doméstico

Danila Gentil Rodriguez Cal

Resumo


Este artigo tem como propósito analisar as possibilidades de emancipação de indivíduos constantemente assujeitados pelo trabalho infantil doméstico (TID). Iremos estudar especificamente como adolescentes afetados por essa questão social e política na Ilha do Marajó (PA) se servem de práticas midiáticas para tematizarem sua situação, ao mesmo tempo em que as reconfiguram a partir de suas próprias experiências num processo de subjetivação política. Para tanto, analisamos como adolescentes tomam a palavra e a utilizam em um jornal produzido por eles próprios. Como recurso metodológico, utilizamos a noção de “projeto de fala” de Charaudeau (1996). Concluímos que, ao se constituírem como sujeitos políticos, os adolescentes envolvidos com o combate ao trabalho infantil doméstico promoveram um deslocamento na cena do TID, que passou a ser construída também a partir das experiências, dos sentimentos e das observações deles.

Palavras-chave: subjetivação política, mídia, trabalho infantil doméstico.


Texto completo: PDF



ISSN: 1984-8226 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-750. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues


Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo