Uma política do passado: a história em Benjamin, a memória em Bergson

André Antônio Barbosa, Angela Freire Prysthon

Resumo


Este artigo pretende lançar luz sobre as potencialidades políticas surgidas nas relações entre sujeitos específicos e o passado. Para isso, ele estabelece um diálogo entre dois autores: Walter Benjamin e Henri Bergson. No primeiro, recorre-se sobretudo a conexões entre seu conceito de uma “história materialista” e a noção, presente em vários de seus textos, de “semelhança”. No segundo, são explorados dimensões e elementos de alguns de seus conceitos, como o de “duração” e de “memória”.

Palavras-chave: Walter Benjamin, Henri Bergson, passado, história, semelhança, duração, memória.


Texto completo: PDF



ISSN: 1984-8226 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-750. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues


Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo