DESENVOLVIMENTO DA PROFICIÊNCIA ESCRITA EM INGLÊS ESPECIALIZADO: UM ESTUDO DE CORPUS DE ABSTRACTS EM CIÊNCIAS DA SAÚDE

Ana Luiza Freitas

Resumo


Este artigo apresenta um projeto de pesquisa de doutorado em curso e o respectivo estudo piloto sobre o desenvolvimento da proficiência escrita em língua inglesa a partir da produção de abstracts de textos de autoria de estudantes universitários e pesquisadores do campo de Ciências da Saúde com base no uso de itens lexicais. O estudo piloto manipula 112 textos de periódicos internacionais especializados, totalizando 30.371 palavras e 159 textos, incluindo publicações em periódicos internacionais e manuscritos inéditos, produzidos em universidades brasileiras, perfazendo 30394 palavras. O corpus foi analisado através do software Antconc (ANTHONY, 2011) pela função clusters/n-grams, buscando-se ocorrências de pacotes de 4 quatro palavras gráficas. Os resultados da amostra sugerem que os autores brasileiros tendem a se apoiar mais em estruturas pré-fabricadas para construir o discurso acadêmico, divergem do padrão estrutural ao empregarem a mesma frequência de pacotes lexicais e frasais, bem como tendem a adotar expressões que funcionalmente se relacionam à pesquisa e ao texto, mas não ao leitor. Tais contatações preliminrares carecem de maior averiguação através do estudo completo, que cotejará um acervo de dados três vezes mais extenso.

 


Palavras-chave


Inglês para Propósitos Acadêmicos; proficiência escrita; pacotes lexicais; abstract; Linguística de Corpus; Ciências da Saúde.

Texto completo: PDF



ISSN: 1806-9509 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -750. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122



Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo