UMA HISTORIOGRAFIA DA EDUCAÇÃO LINGUÍSTICA DE SURDOS

Denise T. M. de Melo, José Marcelo Freitas de Luna, Veridiane Pinto Ribeiro

Resumo


Este artigo é motivado pela relação existente entre a Educação e a Linguística. Não se trata de afirmar uma relação necessária entre essas áreas. Trata-se, ao invés, de reconhecer compromissos da ciência da linguagem com a educação, expressos predominantemente na área da pedagogia de línguas e na educação especial, no que toca a Língua Brasileira de Sinais - Libras. Baseado na experiência com o projeto "Para uma Historiografia do Ensino de Línguas", o GP Estudos Linguísticos e Ensino assume, como objeto, a educação de surdos. Toma como recorte espacial a cidade de Itajaí e como histórico o período que antecedeu a implantação da política de inclusão de surdos nas escolas públicas da cidade. O objetivo da pesquisa é descrever as estratégias metodológicas de que se valiam os educadores para a educação linguística em geral e para o ensino da língua pátria em particular para os surdos. A metodologia empregada identifica-se com a Historiografia da Linguística, que assume explorar o papel dos agentes no processo de desenvolvimento do conhecimento, bem como o contexto e suas influências sobre o conhecimento linguístico. Com essa perspectiva, o artigo se estrutura pela coleta e análise do material didático e da memória oral do período. Dos dados analisados emergem estratégias identificadas com a mímica e a comunicação total, seguidas de dois períodos marcados pela profissionalização em torno da oralização.

Palavras-chave


Ensino de Língua Portuguesa para Surdos

Texto completo: PDF



ISSN: 1806-9509 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -750. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122



Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo