O conceito de “Fascismo” em Primo Levi

Douglas Antônio Fedel Zorzo

Resumo


Os escritos de Primo Levi representam um importante marco para a literatura que se dedicou a narrar a experiência do Nazifascismo. Prisioneiro em Auschwitz-Birkenau, o judeu de Turim construiu, com seus testemunhos, uma notável imagética sobre a operação do Fascismo. No final, tanto sua vida quanto sua produção literária seriam assinaladas pela constante remissão aos desdobramentos dessa forma de governo. É justamente enquanto escritor e descritor daquela brutal realidade, como intérprete daqueles eventos, que realizamos uma incursão em seu pensamento. Diante da importância desse conceito para sua biografia e bibliografia, o objetivo do presente texto é o de buscar reconstruir uma definição para o Fascismo, enquanto regime político, na reflexão do autor, determinando a importância e a amplitude dessa noção. Para isso, dividimos nossa exposição em três momentos. No primeiro, realizaremos uma breve apresentação de Levi enquanto testemunha dos campos de concentração e da experiência do Shoah, contextualizando sua vida e sua obra. No segundo, nosso intuito será o de propor uma definição para o Fascismo, sob sua ótica, como forma de governo que dilacera a igualdade de direitos entre os indivíduos. No terceiro, buscaremos apontar para a importância teórica e concreta da compreensão desse conceito, sobretudo como alerta para a constante vigilância das ordens democráticas.


Palavras-chave


Primo Levi; Fascismo; Literatura e Filosofia política

Referências


ARENDT, Hannah. Eichmann em Jerusalém: um relato sobre a banalidade do mal. Tradução de José Rubens Siqueira. São Paulo: Companhia das Letras, 1999.

GENTILE, Emilio. Fascismo: Storia e Interpretazione. Bari: Editora Laterza, 2005.

LEVI, Primo. “Um passado que acreditávamos não mais voltar”. In: LEVI, Primo. A assimetria e a vida: artigos e ensaios (1955-1987). Tradução de Ivone Benedetti. São Paulo: Editora Unesp, 2014a, p. 53-56.

______. A Europa dos campos de concentração. In: LEVI, Primo; BENEDETTI, Leonardo. Assim foi Auschwitz: Testemunhos (1945-1986). Tradução de Federico Carotti. São Paulo: Companhia das Letras, 2015a, p. 131-134.

______. Aniversário. In: LEVI, Primo; BENEDETTI, Leonardo. Assim foi Auschwitz: Testemunhos (1945-1986). Tradução de Federico Carotti. São Paulo: Companhia das Letras, 2015b, p. 65-67.

______. Ao visitante. In: LEVI, Primo. A assimetria e a vida: artigos e ensaios (1955-1987). Tradução de Ivone Benedetti. São Paulo: Editora Unesp, 2014b, p. 119-121.

______. Aos jovens. Prefácio a É isto um homem?. In: LEVI, Primo. A assimetria e a vida: artigos e ensaios (1955-1987). Tradução de Ivone Benedetti. São Paulo: Editora Unesp, 2014c, p. 49-51.

______. Aquele trem para Auschwitz. In: LEVI, Primo; BENEDETTI, Leonardo. Assim foi Auschwitz: Testemunhos (1945-1986). Tradução de Federico Carotti. São Paulo: Companhia das Letras, 2015c, p. 150-153.

______. Assim foi Auschwitz. In: LEVI, Primo; BENEDETTI, Leonardo. Assim foi Auschwitz: Testemunhos (1945-1986). Tradução de Federico Carotti. São Paulo: Companhia das Letras, 2015d, p. 135-138.

______. Deportação e extermínio dos judeus. In: LEVI, Primo; BENEDETTI, Leonardo. Assim foi Auschwitz: Testemunhos (1945-1986). Tradução de Federico Carotti. São Paulo: Companhia das Letras, 2015e, p. 92-100.

______. Deportados políticos. In: LEVI, Primo; BENEDETTI, Leonardo. Assim foi Auschwitz: Testemunhos (1945-1986). Tradução de Federico Carotti. São Paulo: Companhia das Letras, 2015f, p. 139-143.

______. O escritor não escritor. In: LEVI, Primo. A assimetria e a vida: artigos e ensaios (1955-1987). Tradução de Ivone Benedetti. São Paulo: Editora Unesp, 2014d, p. 169-175.

______. Prefácio a La vita offesa. In: LEVI, Primo. A assimetria e a vida: artigos e ensaios (1955-1987). Tradução de Ivone Benedetti. São Paulo: Editora Unesp, 2014e, p. 159-162.

______. Se questo è un uomo. Torino: Einaudi, 1976.

INTERLANDI, Telesio (org.). Razzismo italiano. La difesa della razza, 1(1), 1938, p. 1.

PAXTON, Robert O. A anatomia do fascismo. Tradução de Patrícia Zimbres e Paula Zimbres. São Paulo: Paz e Terra, 2007.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1808-5253 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122