“Cuidai de vós próprios”: a ética da imortalidade no Fédon

Rafael Teixeira Santos

Resumo


Este ensaio pretende examinar o argumento dado por Platão em favor da imortalidade da alma no diálogo Fédon, considerando seu encadeamento em duas partes: uma propriamente discursiva e racional e a outra, centro sob o qual o discurso corre, originariamente ética. No jogo de percorrer este centro, os temas centrais da filosofia platônica são mobilizados como o ascetismo, o conhecimento por rememoração e o advento da Ideia; porém argumentar-se-á que a leitura destes temas não pode se apartar de seu centro: a vida filosófica como ética ou morada ontológica.


Palavras-chave


Platão; Fédon; Imortalidade; Ética; Morada.

Referências


BOSTOCK, D. Plato's Phaedo. New York: Oxford University Press, 2002.

DILMAN, I. Philosophy and the philosophic life: a study in Plato's Phaedo. New York: St. Martin's Press, 1992.

DIOGENES LAERTIUS. Lives of Eminent Philosophers. Trad. R.D. Hicks. Cambridge: Harvard University Press, 1972 (primeira publicação em 1925).

PLATÃO. Fédon. In: Diálogos / Platão. Tradução de Jorge Paleikat e João Cruz Costa. 4. ed. São Paulo: Nova Cultural, 1987, p. 55-126. (Os pensadores)

TARRANT, H. Introduction. In: PLATÃO. The last days of Socrates. Trad. Hugh Tredennick e Harold Tarrant. London: Penguin Books Ltd, 1993, p. 95-108.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1808-5253 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122