Do propositor de significados ao mediador cultural: os papéis do professor de Literatura em um projeto de adaptação audiovisual

Bruno Cuter Albanese

Resumo


O objetivo deste artigo é discutir o papel do professor de Literatura em um projeto de adaptação do romance Senhora, de José de Alencar, para um curta-metragem. Os registros foram coletados em uma pesquisa-ação realizada com dezesseis alunos do nono ano do Ensino Fundamental II, de uma escola da rede particular do estado de São Paulo. Através de um diário de pesquisa, as interações entre os alunos e o professor/pesquisador foram registradas e são os dados analisados a partir dos conceitos de texto do leitor e espaço intersubjetivo de leitura da teoria do sujeito leitor e dos conceitos de coleção e cultura de García-Canclini. Os resultados mostram que o professor possuiu dois papéis durante a realização do projeto: não só como um propositor de significados da obra para os alunos, mas também como um mediador entre um item da coleção escolar, como as obras canônicas da Literatura, e os recursos de diversas mídias que compõem as coleções dos alunos. A partir dessa segunda posição, o professor não procura controlar os sentidos que os alunos dão ao texto, mas colabora na construção de pontes entre as memórias dos leitores e os enunciados do texto, permitindo que os alunos ressignifiquem a obra e construam um texto próprio, diferente daquele elaborado pelo autor.

Palavras-chave: ensino de Literatura; professor de literatura; adaptação.

 


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.4013/cld.2019.173.09



SCImago Journal & Country Rank

ISSN 2177-6202