Impolidez em textos on-line no facebook: análise das escolhas lexicais numa perspectiva textual-interativa

Ricardo Rios Barreto Filho, Herbertt Neves, Kazue Saito Monteiro de Barros

Resumo


Com o aumento do tempo que o brasileiro passa nos sites de redes sociais, a Sociolinguística Interacional aumenta seu interesse em relação às interações nessas novas ferramentas, particularmente no Facebook – a mais utilizada no Brasil. Este artigo visa a estudar como se configura a impolidez em um texto on-line publicado no Facebook e qual o papel do léxico nos estudos da impolidez. Compreendemos aqui a (im)polidez como um fenômeno avaliativo por meio do qual é julgada a adequabilidade social dos comportamentos, normalmente rotulados como: polidos, impolidos, rudes, corteses, agressivos, excessivamente polidos etc. Por sua vez, a impolidez, segundo Culpeper e Hardaker (2017), é o termo técnico que designa os comportamentos normalmente julgados como inadequados socialmente. Para alcançarmos nosso objetivo, este trabalho propõe um estudo exploratório em que vamos analisar um texto publicado no Facebook observando as fórmulas convencionalizadas de impolidez e as escolhas lexicais sob uma perspectiva textual-interativa. Os resultados apontam que o estudo do léxico contribui enriquecendo a análise da impolidez no que diz respeito aos aspectos linguísticos e que as características da interação no Facebook estimulam o aparecimento da impolidez muito mais direcionada aos posicionamentos ideológicos dos interlocutores do que a indivíduos em separado.

Palavras-chave: Interação; Impolidez; Léxico; Facebook.



Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.4013/cld.2019.173.02



SCImago Journal & Country Rank

ISSN 2177-6202