Identidade lexical, funcionamento enunciativo e variação semântica para a Teoria das Operações Enunciativas

Márcia Romero, Vanessa Santana Lima Trauzzola

Resumo


Este trabalho propõe uma abordagem semântica diferenciada da relação que os lexemas verbais mantêm com os contextos nos quais se inserem e cuja construção enunciativa sustentam. Fundamentase no princípio de que os modelos composicionais de constituição do sentido de um enunciado são insuficientes para explicar, de um lado, as interações entre as unidades linguísticas que lhe dão forma, de outro, as variações semânticas observadas. Tomando como ilustração a análise do funcionamento enunciativo dos verbos romper e quebrar em português brasileiro (PB), busca evidenciar em que medida os processos semânticos próprios a estas unidades se aproximam e se distanciam nas cenas enunciativas que constroem. O quadro teórico-metodológico adotado é o da Teoria das Operações Enunciativas, referencial inscrito no campo da Linguística da Enunciação e que tem na prática de elaboração de glosas seu fundamento analítico. Operação sustentada pela atividade epilinguística constitutiva da linguagem, a glosa se estabelece pela manipulação controlada do material empírico, que expõe circunstâncias e restrições referentes ao emprego dos verbos em articulação com seus contextos de inserção.

Palavras-chave: identidade e variação semânticas, lexemas verbais, abordagem enunciativa, português brasileiro, análise contrastiva de romper e quebrar.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.4013/cld.2014.122.11



SCImago Journal & Country Rank

ISSN 2177-6202