O multifuncional pretérito perfeito composto espanhol em materiais didáticos

Leandra Cristina de Oliveira

Resumo


A variação e mudança da forma composta do pretérito perfeito do indicativo nas línguas românicas é tema recorrente em estudos linguísticos sob perspectivas teórico-metodológicas diversas. Como ilustração, a partir de uma abordagem pancrônica, à luz da perspectiva funcionalista da gramaticalização, pesquisas sugerem a multifuncionalidade do pretérito perfeito composto espanhol (PPC) em amostras sincrônicas, argumentando que os deslizamentos semânticos decorrem da trajetória de mudança dessa forma verbal, observada na diacronia. O presente trabalho se dedica à análise do PPC espanhol, mais precisamente na forma como esse objeto é abordado por gramáticas e livros didáticos de espanhol como língua estrangeira (E/LE), voltados para estudantes brasileiros. Com base em estudos assentados na perspectiva funcional da mudança, objetiva-se trazer esses debates teóricos para o âmbito do ensino de E/LE, restringindo-se ao fenômeno linguístico analisado – o polissêmico pretérito perfeito composto. A análise dos materiais selecionados aponta certa simplificação didática ao opor a forma “he estudiado” – pretérito perfeito composto – de “estudié” – pretérito perfeito simples, ilustrando, ademais, um olhar monossêmico sobre o complexo PPC. O diálogo entre gramaticalização e ensino é pertinente no sentido de dimensionar a contribuição das pesquisas sobre mudança e variação para o contexto da sala de aula; neste caso, especifi camente, para o ensino de espanhol como língua estrangeira.

Palavras-chave: gramaticalização, ensino, espanhol como língua estrangeira.


Texto completo: PDF



SCImago Journal & Country Rank

ISSN 2177-6202