Escola, ensino de língua, letramento e conhecimento

Luiz Percival Leme Britto

Resumo


A partir da consideração das relações entre conhecimento e escrita na sociedade contemporânea, apresenta-se neste artigo a tese de que o letramento é inseparável do conhecimento formal e de mundo, não sendo possível sustentar a hipótese de que seja uma competência específica nos moldes de um saber abstrato. Para sustentar a tese enunciada, examina-se, primeiramente, como o conhecimento da escrita tem sido considerado na literatura específica e de que modo se chegou ao conceito de letramento como saber abstrato, para, em seguida, estabelecer um quadro de referência em que se vincula o domínio e os usos da escrita com outras formas de conhecimento. Conclui-se que, muito mais que o domínio de uma norma ou de uma tecnologia, saber ler e escrever implica dispor do conhecimento elaborado e poder usá-lo para participar e intervir na sociedade.

Palavras-chave: escrita, letramento, competências, conhecimento, educação, escolar.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.4013/5619



SCImago Journal & Country Rank

ISSN 2177-6202