“Modos de Governança de Redes”: Que Avanços Foram Feitos Até o Momento?

Douglas Wegner, Eduardo Künzel Teixeira, Jorge Renato Verschoore

Abstract


O objetivo principal deste artigo foi identificar os avanços nos estudos de governança em rede, a partir do trabalho seminal de Provan e Kenis (2008). Suas oito proposições examinam as características de cada forma de governança, descrevem componentes críticos de contingência que podem explicar a eficácia da forma de governança, discutem as tensões inerentes a cada forma de governança e exploram a evolução da governança de rede ao longo do tempo. Para alcançar este objetivo, realizamos um metaestudo de 224 artigos, combinando análises quantitativas e qualitativas para ajudar a estabelecer um mapa dos recentes avanços no campo da governança de redes. A análise conjunta mostrou avanços específicos na governança das redes públicas. Em termos gerais, os estudos permanecem altamente fragmentados e ainda precisam atingir um nível maior de consolidação. Embora a proposta apresentada por Provan e Kenis (2008) tente contribuir para uma melhor compreensão dos modos, tensões e evolução da governança, ela ainda requer mais contribuições para estabelecer uma teoria sobre governança de redes. Há espaço para uma investigação mais aprofundada dos modos híbridos de governança, as contingências críticas que determinam a escolha do modo mais eficaz de governança e os mecanismos específicos usados para operacionalizar cada modo de governança.


Keywords


Governança de redes; meta-estudo; análise de redes sociais; redes públicas.

Full Text: PDF



ISSN: 1984-8196 - Best viewed in Mozilla Firefox

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -750. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122


Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo