Taipa de pilão histórica: roteiro para reconstituição

Marco Antonio Penido de Rezende

Resumo


O Brasil possui um significativo patrimônio edificado em arquitetura de terra, e particularmente na chamada técnica da “taipa de pilão”. entretanto, ainda não há uma clara metodologia estabelecida que possa auxiliar os diversos profissionais que se deparam com a necessidade de reconstituição de construções que utilizaram esta técnica. a situação se torna ainda mais grave porque, ao contrário do que ocorreu com as demais técnicas construtivas em terra, como o “pau-a-pique” e “adobe”, não se encontram mais no país comunidades ou indivíduos que continuam se utilizando dessa técnica para construir sua moradia. neste artigo, busca-se preencher esta lacuna. nele são apresentados os resultados de pesquisa sobre reconstituição de taipas históricas realizada na cidade de Tiradentes, MG, acrescidos de experiências nacionais e internacionais realizadas. a metodologia utilizada na pesquisa envolveu sete passos: a) escolha das construções a serem trabalhadas; b) análise da composição da taipa existente; c) escolha e análise dos tipos de solos a serem utilizados; d) definição das argamassas a serem utilizadas; e) reconstituição da taipa; f) registro e análise do comportamento das reconstituições feitas; g) avaliação dos resultados e conclusões. baseado nas conclusões da pesquisa e em reconstituições realizadas no país, em portugal e na espanha foi possível estabelecer uma proposta inicial de metodologia que evidentemente não apresenta a palavra final no tema, mas sem dúvida terá um caráter multiplicador para o avanço da prática e da pesquisa na área.

Palavras-chave: arquitetura de terra, restauração, taipa de pilão.

 


Texto completo: PDF



ISSN: 1808-5741 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional [atualizado em abril/2016]

Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP 93022-750, São Leopoldo, RS. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122

Os croquis utilizados no banner (da esquerda para a direta): Pavilhão do Brasil na Expo 70 (Osaka, Japão) e Museu Brasileiro da Escultura (MuBE) do arquiteto Paulo Mendes da Rocha©.

Projeto gráfico: Jully Rodrigues



SCImago Journal & Country Rank Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo