Os novos poderes e a necessidade de uma regulação mundial para as nanotecnologias

Wilson Engelmann, Tatiana de Almeida F. R. Cardoso

Resumo


A proposta deste trabalho é refletir sobre os impactos que o surgimento de novos poderes (em especial o Biopoder e seus desdobramentos) causa nas estruturas da sociedade contemporânea. O foco deste estudo está na capacidade normativa dos Estados e no próprio Direito Constitucional, visto que as nações não possuem soluções para as questões hodiernas, tal como a nanotecnologia. Nesse escopo, o objetivo também é analisar a interposição do Direito Internacional como um direito comum a todos os países, atuando na proteção dos direitos humanos, em especial da dignidade da pessoa humana, frente às pesquisas nanotecnológicas. Para tanto, traça-se um resgate teórico-qualitativo acerca do tema, com o intuito de revisar a bibliografia existente, porém sem querer esgotá-la.

Palavras-chave: novos poderes, Biodireito, soberania, direitos humanos, bem comum, Direito Internacional, nanotecnologia.

 


Texto completo: PDF



ISSN: 2175-2168 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122

Projeto gráfico: Jully Rodrigues



SCImago Journal & Country Rank Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo