Habermas, direito e eugenia

Vicente de Paulo Barretto, Leonardo de Camargo Subtil

Resumo


O presente artigo apresenta as implicações da teoria de Jurgen Habermas nos Novos Direitos, sobretudo nas questões relativas à eugenia. Nesse contexto, trabalha-se a questão das interferências do dammbruchargumente na autocompreensão ética da espécie humana. Após, com base no futuro da natureza humana habermasiano, utiliza-se o Direito como meio de proibição da heterodeterminação externa irreversível. Ao final, são demonstradas as implicações do debate entre Ronald Dworkin e Jurgen Habermas, numa problematização da questão eugênica.

Palavras-chave: Jurgen Habermas, Biodireito, Bioética.

 


Texto completo: PDF



ISSN: 2175-2168 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122

Projeto gráfico: Jully Rodrigues



SCImago Journal & Country Rank Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo